Fez chuva no coração de João Esquecido… (Conto)

João Esquecido era um jovem de 36 anos esquecido pelos amigos após a morte dos seus pais. João vivia com a sua namorada Vanessa Trio e não gozava de uma boa relação nem Vanessa morria de amores por João Esquecido. João tinha recebido uma boa herança faziam 3 anos e Vanessa era uma mulher 10 Read more about Fez chuva no coração de João Esquecido… (Conto)[…]

Vanessa de Carvalho, a empregada da vida… (Conto de Terror)

Vanessa era uma manicure num salão unisexo no centro de Caracas na Venezuela. Era uma aplicada e sabida empregada. Seu marido, filhos e ela, eram de nacionalidade portuguesa e tinham fugido para a Venezuela porque Manuel, o seu marido, tinha praticado incesto com uma de suas filhas quando esta tinha apenas 15 anos de idade Read more about Vanessa de Carvalho, a empregada da vida… (Conto de Terror)[…]

Quando és o maior cornudo da zona és assim:

Quando és o maior cornudo da zona és assim: Ninguém te respeita… Toda a gente desconta em ti… Só ouves risinhos nas costas… É só homens a passar à porta da casa dela… Todos tiram o dia para te chatear… Não consegues sentir um pingo de dignidade… Todas as histórias rondam à tua volta… És Read more about Quando és o maior cornudo da zona és assim:[…]

Ferreirinha a infiel malabarista (conto de terror, parte – II)

Logo após Justino regressar do internamento, começou a receber um tratamento diferente por parte dos vizinhos do prédio onde morava. Anteriormente a ter ido morar naquele apartamento, tinha morado um homem que diziam ter muitos problemas de foro psicológico e o estranho é que já passava de 1 ano e nunca tinha voltado para receber Read more about Ferreirinha a infiel malabarista (conto de terror, parte – II)[…]

Ferreirinha a infiel malabarista (conto de terror, parte – I)

Justino era um jovem designer gráfico de 30 anos, que por facilidade em conseguir clientela e ter a confiança de todos, pelos seus prazos de entrega dos trabalhos que nunca falharam, ganhava e trabalhava prosperamente por conta própria. Nunca tinha falhado um prazo de entrega, nem nunca tinha feito um trabalho mau ou demorado, era Read more about Ferreirinha a infiel malabarista (conto de terror, parte – I)[…]

disseram-lhe que nunca mais podia sair de casa (conto de terror)

Isaías era um homem pobre e desempregado, costumava estar em casa sentado ao computador ou no café mais perto. Recebia uma pequena pensão que mal lhe dava para o café e não via um futuro próspero e feliz pelo canudo, embora tivesse curso na universidade e soubesse muito dentro de diversas áreas e actividades. Isaías Read more about disseram-lhe que nunca mais podia sair de casa (conto de terror)[…]

O final triste de um nudista… (conto de terror)

O final triste de um nudista… (conto de terror) Havia um homem triste, afastado e sozinho à força pelos outros desde que seu pai decidiu cortar acesso ao seu ensino e educação e decidido firmemente em lhe dar uma educação diferente e distante do meio social em que vivia. Até ali, Manuel era uma criança Read more about O final triste de um nudista… (conto de terror)[…]

Só faltava mais este… (conto de terror)

Só faltava mais este… (Conto de Terror) Maria era uma mulher extrovertida onde a palavra “lar” tinha um significado apenas de passagem. Manuel era seu fiel marido, trabalhador de uma gasolineira a 5 quilómetros de casa. Manuel fazia um ano que andava angustiado, amargurado com a vida e dependendo de comprimidos para manter a calma e Read more about Só faltava mais este… (conto de terror)[…]

Um filtro para o financiamento ao terrorismo

Sabia que 80% do dinheiro obtido através do mercado paralelo pode estar a ser usado no financiamento a redes de terrorismo? O dever dos estados da UE de legislar, taxar, e do controlo apertado do mercado paralelo não é só uma maneira de filtrar o financiamento ao terrorismo. Nos tempos atuais é uma necessidade! É Read more about Um filtro para o financiamento ao terrorismo[…]

A melhor resposta para a debilidade e o défice da democracia portuguesa

A melhor resposta para a debilidade e o défice da democracia portuguesa: Portugal ainda não garante uma vida digna e possível para quem é excluído da sociedade. A democracia portuguesa é um regime de imposição à força e não dá garantias nem condições para o seu desenvolvimento. Quem é excluído pela sociedade não tem garantias de Read more about A melhor resposta para a debilidade e o défice da democracia portuguesa[…]